Sergi Fäustino [ES]

sessão dj comentada
C60 – GRANDES ÉXITOS
Liquidâmbar
17 de novembro, sábado, 22h
60′ | M/6 | ACESSO LIVRE

 

«Comecei a falar de música e acabei a falar de mim mesmo. E fui o primeiro a surpreender-me porque essa não era a minha intenção e porque normalmente não gosto de falar muito de mim. Mas bom como foi assim, agora sigamos por aí. A minha intenção, quando comecei a falar sobre música, era falar sobre tudo o que rodeia a música, sobre o que a música provoca, sobre a sua onda expansiva, seja na forma de memórias, na identificação de uma forma de ver a vida, de ligação com alguns sentimentos … mas acabei por falar de mim. e agora me pergunto se isso não era inevitável. Suponho que cada um de nós tem um relacionamento muito pessoal com a música e, se queremos falar desse relacionamento, necessariamente passamos pelo pessoal. Assim que sigamos.»

Sergi Fäustino

 

SERGI FÄUSTINO (Barcelona, 1972) tem formação em dança e coreografia pela New Dance Developement, de Amsterdão. Como intérprete, trabalhou com Martin Sonderkamp, La Fura dels Baus, Sol Picó, Carlos Santos, Àngels Margarit, Carmelo Salazar e Rosa Muñoz, entre outros. Espetáculos de sua autoria: Nutritivo (2003), A história de Mª Engracia Morales (Sitges, 2004 — Prémio do espetáculo mais inovador na Feira Internacional de Teatro e Dança de Huesca), O Cremaster dos Cojones (Mercat de les Flors, 2005 — o projeto deste espetáculo ganha o 5.º Prémio de Artes Cénicas de Lleida 2004), f.r.a.n.z.p.e.t.e.r (Teatre Lliure, 2006), De los condenados (Teatre Lliure, 2007 — Prémio para o melhor espetáculo de teatro na Feira Internacional de Teatro e Dança de Huesca), Duques de Bergara desconectado (Teatre Lliure, 2008), Zombi (Teatre Lliure, 2009) e C60 (Teatre Lliure 2010).
www.tea-tron.com/sergifaustino

 

A presença de Sergi Fäustino no LINHA DE FUGA conta com o apoio da Acción Cultural Española (AC/E) através do Programa para la Internacionalización de la Cultura Española (PICE) na modalidade de Mobilidade.

 

 

festival